RSS

Treinando os Centrais

09 abr

TREINO DE UM JOGADOR CENTRAL

Depois de nas edições anteriores termos analisado o treino específico no Hóquei para as posições de ‘Goleiro’, ‘Defesa’ e ‘Ala’, hoje abordamos o treino de um jogador ‘Central’ – a última posição que faltava referir. Analisaremos os atributos considerados mais importantes para esta posição, o treino que um jovem Central deve receber e o perfil que um Central de topo deve ter.

No hóquei os jogadores Centrais desempenham um papel fundamental durante o jogo: são eles que normalmente fazem as transições entre a defesa e o ataque, são eles os jogadores escolhidos para disputar os ‘face-offs’ e são quase sempre eles os primeiros a defender e os primeiros a atacar, não sendo por isso de admirar que acabem por ser muitas vezes os jogadores com mais gols e assistências numa equipa. Como tal e por todas estas razões, devem ser o mais completos possíveis: fortes nos atributos físicos e com bons índices nos atributos defensivos e ofensivos. Normalmente acaba por ser nesta posição que se encontram os nossos melhores jogadores.

O Jogador Central necessita então essencialmente de Força, Chute e Desarme, mas também de atributos secundários como por exemplo, Resistência, Patinação, Rapidez ou mesmo Controle do Disco. Estes ditos, atributos secundários, têm um grande peso num jogador Central – não basta que o nosso Central tenha apenas Força, Chute, Desarme e pouco mais.

Na imagem seguinte temos um exemplo de um jogador que pode ser considerado um Central de topo, com lugar em qualquer equipa de hóquei:

Figura 1: Exemplo do perfil de um excelente jogador Central

                                Atributos mais relevantes para a posição de Central:

FORÇA: sendo o Hóquei um desporto de contacto, este atributo é bastante importante, se não mesmo o mais importante num Central (tal como em qualquer outra posição que não seja Defesa a Gol). O atributo Força permite ao jogador apresentar-se mais forte nos lances de ‘um-para-um’, tendo assim mais chances de sucesso quer nas suas tarefas defensivas quer nas suas tarefas ofensivas. Um Central de topo tem obrigatoriamente de ter 9 ou mesmo 10 neste atributo!

Desarme: refere-se à capacidade para efetuar interceptações e recuperações do disco ao adversário. Jogando no centro do ringue, um Central dispõe de várias oportunidades para recuperar o disco ao adversário e esta situação acabará por muitas vezes ditar o número de oportunidade de gol que a nossa equipa concede ao adversário. Quanto maior for o índice neste atributo, maiores serão as probabilidades de recuperar o disco e a equipa passar de uma situação defensiva para ofensiva.

Chute: determina a probabilidade de concretização de um remate. Quanto maior este atributo maior será a chance do jogador acertar na baliza e marcar gol. Optando-se por jogar com um Central mais adiantado ou mais recuado, este acabará sempre por dispor de oportunidades de remate ao longo do jogo e por isso, quanto mais evoluído for, maior será a probabilidade de ter êxito nos seus chutes.

RAPIDEZ: define a capacidade do jogador em se movimentar rápido pelo ringue. Juntamente com os atributos Patinação e Resistência formam os atributos secundários mais importantes num Central. Como este jogador está praticamente sempre em jogo, quanto mais rápido for a reagir e a alcançar o disco, maiores probabilidades terá de chegar primeiro ao mesmo ou fugir aos adversários.

PATINAÇÃO: define a capacidade do jogador em se movimentar pelo ringue, sendo que quanto maior for este atributo, mais difícil será o jogador cair ou mais fácil será este movimentar-se pelo ringue. Juntamente com os atributos Rapidez e Resistência formam os atributos secundários mais importantes num Central.

RESISTÊNCIA: define a capacidade do jogador para aguentar o jogo e manter o seu rendimento ao longo do mesmo. Se tiveres um jogador que jogue vários minutos e que seja pouco evoluído neste atributo, com o decorrer do jogo ele acabará por se movimentar de forma mais lenta e apresentar-se menos forte fisicamente, nomeadamente no último período do jogo. E na posição de jogador Central isso não convém mesmo nada!

CONTROLE DO DISCO: capacidade do jogador em receber e manter o disco em seu poder. Quanto maior este atributo mais difícil será desarmar o jogador. Este é também considerado por muitos o atributo mais importante na disputa dos ‘face-offs’. E uma vez que normalmente são os Jogadores Centrais a disputar os referidos ‘face-offs’, este atributo acaba por ter essa importância adicional num jogador Central.

Colocando de lado o atributo DEFESA A GOL, que nada interessa para esta posição, sobram os atributos Inteligência de Jogo e Passes, que apesar de terem sido deixados para último são também bastante importantes num Jogador Central, quer pela capacidade de reação que é exigida nesta posição, quer pela quantidade de passes que este jogador realiza durante uma partida. Como já devem ter reparado, basicamente nesta posição quantos mais discos este tiver, melhor!! Mesmo nos atributos ditos menos importantes.

Como treinar um Central juvenil?

Normalmente não se treinam jogadores juvenis para a posição de Central. E porquê!? Porque normalmente os dirigentes mais experientes começam por treinar um juvenil para Defesa ou Ala e mediante as maximizações que possam aparecer no atributo Corte ou Remate passam depois para o treino do outro atributo em que não está maximizado. E depois também porque um jogador Central vai-se formando com o acumular de discos ganhos no treino e um jovem jogador demora tempo até ficar minimamente completo para essa posição.

De qualquer forma, para quem pretende formar desde cedo um Jogador Central, pode optar por basear o seu treino fundamentalmente nos atributos Força (principalmente este), Chute e Desarme. Mas não se esqueçam que o atributo mais importante é Força e é este que deve ser privilegiado, pois no caso dele vir a maximizar precocemente no atributo Força, o jogador deixa de ter futuro! E nesse caso mais vale trocar esse juvenil por outro, dando assim a oportunidade a outra jovem promessa de mostrar o seu valor na Academia.

Quando enviarem o vosso jovem Central para o Campo de Treino devem também tentar aproveitar um pacote de treino que contenha atributos físicos (como Força, Rapidez, Patinagem ou Resistência) e/ou atributos técnicos (como Remate e Corte).

 

Figura 2: Sugestão de treino de um jovem Central na fase juvenil.
Como treinar um Central ex-juvenil?

Assim que o teu juvenil completa 18 anos e passa a senior, a primeira coisa que deves fazer é ponderar o seu futuro no clube. Avaliar as suas maximizações atuais e a utilidade que poderá eventualmente ainda ter para a equipa nas competições jovens. Estando por exemplo maximizado no 7º ou até mesmo no 8º disco a Força, normalmente esta é uma altura para vender/dispensar o jogador, caso a sua presença no plantel já não se justifique. Caso ainda não esteja maximizado, o seu treino específico deve continuar a basear-se fundamentalmente nos atributos Força, Remate e Corte, até este atingir pelo menos o 9º disco a Força. Se o jogador ainda não tiver atingido essa fasquia, estar a treina-lo noutros atributos pode vir a revelar-se uma perda de tempo, já que por exemplo numa Top League, um jogador com 8 ou menos a Força apresentará bastantes dificuldades para se impôr perante jogadores adversários com 9 ou 10 nesse atributo.

Agora imaginemos que o jogador chega ao 9º disco a Força e treina para o 10º. Estamos perante um jogador com grande potencial mesmo que não evolua muito nos atributos Remate e Corte, já que nesse cenário ainda pode vir a dar um Central razoável para qualquer equipa, pois mesmo não sendo um fora-de-série poderá fazer-se valer da sua ‘força física’.

Se o teu interesse não é tanto formar jogadores de topo, mas antes treinar os teus ex-juvenis para que possam ser rapidamente úteis à tua equipa principal, então aí podes aproveitar esta fase para treinar com mais regularidade atributos como Rapidez, Patinagem e Resistência. Havendo vagas no Campo de Treino e no caso do jogador continuar a revelar poder vir a ser uma grande promessa, deves envia-lo para um pacote de treino que contenha estes ou parte destes atributos considerados mais importantes.

 

Figura 3: Sugestão de treino de um jovem Central após passar a senior.
Como continuar o treino do meu Central?

Uma vez maximizado nos atributos Força, Chute e Desarme, o passo seguinte é maximiza-lo nos atributos Rapidez, Patinagem e Resistência. Depois de evoluído nestes atributos, treinar Controlo do Disco, Inteligência de Jogo e Passes, consoante as necessidades mais evidentes do Central. Nesta posição, quanto mais completo o jogador puder ser, melhor! Ter também em atenção a recente introdução do Treino 2.0, que veio fazer com que o atributo Inteligência de Jogo fosse treinado de forma menos eficiente nos jogadores mais jovens. Como tal, nesta fase do treino do jogador, a aposta neste atributo dependerá portanto da idade do jogador em causa (e da sua apetência para o treino da Inteligência de Jogo).

 

Figura 4: Sugestão de treino de um jogador Central já maximizado nos 3 atributos mais importantes. 

TREINOS & TÁCTICAS: Espaço dos Leitores:

Agora que já sabem o ‘aspecto’ que pode ter um jogador Central ao longo da sua formação e que atributos devemos treinar, lanço aqui um pequeno desafio aos nossos leitores, para que mostrem no Fórum (no tópico desta TZ) os seus melhores Centrais. Ou então digam-nos que estratégias utilizam no treino dos vossos Centrais, de forma a criar uma discussão em torno deste tema.

E com esta sugestão concluímos o 5º artigo desta rubrica ‘Treinos & Táticas’. Na próxima edição iremos concluir a análise à componente ‘Treino’ para passar depois à componente ‘Táctica’. Relembro também que podes saber mais sobre o treino dos jogadores, consultando a FAQ do Hóquei, onde poderás encontrar parte da informação aqui referida, mas também mais detalhes sobre alguns outros aspectos que aqui não foram abordados.

Boas leituras! E até ao próximo artigo!

TREINOS & TÁCTICAS: Histórico dos artigos publicados:

TZ 128(Pt): Introdução ao Treino no Hóquei
TZ 129(Pt): Treino de um Guarda-Redes
TZ 130(Pt): Treino de um Defesa
TZ 131(Pt): Treino de um Ala

Escrito por : bigjone

Editado por: mobi_dicky

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de abril de 2017 em Powersoccer

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: