RSS

Arquivo da categoria: Planejamento

TREINO DE UM DEFESA
Depois de na última TZ termos dedicado a nossa atenção ao treino específico da posição ‘Guarda-Redes’, esta semana o foco deste artigo será o treino de um Defesa. Iremos abordar por exemplo, os atributos considerados mais importantes para esta posição, o treino de um jovem Defesa e o perfil que um Defesa de topo deve ter.

A principal função de um Defesa é evitar que a equipa sofra golos e se possível, permitir que rapidamente se passe de uma situação defensiva para uma situação de ataque. Para isso é fundamental que um Defesa seja forte fisicamente, se movimente bem no ringue e tenha uma boa capacidade de recuperação do disco. Para tal ele precisa fundamentalmente de 2 atributos chave: Força e Desarme .Estes dois atributos, aliados por exemplo a atributos secundários como ResistênciaRapidez Patinação tornam um Defesa mais completo e forte fisicamente. Mas como no Hóquei praticamente todos os jogadores acabam por ter oportunidades para rematar à baliza, devemos treinar também o atributo chute nos defensores, até porque muitas vezes estes aproveitam um face-off ganho por um colega seu, para tentar marcar um golo de meia distância.

treinos_e_tacticas_1

Exemplo de Defensor Top do MZ

Atributos mais relevantes para a posição de Defesa:

FORÇA
: sendo o Hóquei um desporto de contacto, este atributo é bastante importante, se não mesmo o mais importante num Defesa. É útil na disputa do disco com um jogador adversário, permitindo derruba-lo nos lances de um-para-um. Mesmo que um Defesa tenha por exemplo 10 a Corte, de nada lhe servirá se tiver pouca Força. Um Defesa de topo tem obrigatoriamente de ter 9 ou mesmo 10 neste atributo!

DESARME: refere-se à capacidade para efetuar os desarme e recuperações do disco diante do adversário. Depois de Força, este atributo é o mais importante num Defesa.

RAPIDEZ: define a capacidade do jogador em se movimentar rápido pelo ringue. Juntamente com os atributos Patinação e Resistência formam os atributos secundários mais importantes num Defesa. Um Defesa rápido e que patine bem pode chegar primeiro ao disco ou alcançar jogadores adversários que se tentam isolar.

PATINAÇÃO: define a capacidade do jogador em se movimentar pelo ringue, sendo que quanto maior for este atributo, mais difícil será o jogador cair ou mais fácil será este movimentar-se pela área de jogo. Juntamente  com os atributos Rapidez e Resistência formam os atributos secundários mais importantes num Defesa.

RESISTÊNCIA: define a capacidade do jogador para aguentar o jogo e manter o seu rendimento ao longo do mesmo. Se tiveres um jogador que jogue vários minutos e que seja pouco evoluído neste atributo, com o decorrer do jogo ele acabará por se movimentar de forma mais lenta e apresentar-se menos forte fisicamente, nomeadamente no último período do jogo.

CHUTE: determina a probabilidade de concretização de um Gol. Quanto maior este atributo maior será a chance do jogador acertar na baliza e marcar o gol. Num Defesa que já esteja bastante evoluído nos atributos anteriormente referidos, não é de descartar a possibilidade de evoluí-lo em Chute pois muitas vezes os Defesas podem decidir um jogo, através de um chute de meia distância, por exemplo na sequência de um face-off ganho pela equipa.

Os restantes atributos, apesar de considerados menos importantes, ajudam a que um Defesa se possa tornar completo e permitem diferenciar os grandes jogadores dos restantes, nos principais campeonatos. Por exemplo, a importância dos atributos Inteligência de Jogo(principalmente este), Controlo do Disco e Passes acaba por se notar bastante nos jogos entre grandes equipas. De qualquer forma, grande parte dos dirigentes do MZ acabam por deixar estes atributos para último, pelo facto dos outros serem considerados mais importantes. E no caso de Inteligência de Jogo o rendimento de treino deste atributo também só vai melhorando com a idade do jogador.
Como treinar um Defesa juvenil?

Quando um jovem Defesa chega à nossa Academia, o seu treino específico deve basear-se fundamentalmente nos atributos Força(principalmente este) e Corte. Estar a treina-lo noutros atributos poderá vir a revelar-se uma perda de tempo, no caso de por exemplo ele vir a maximizar precocemente no atributo Força. E no caso de maximizar cedo a Força deixa de ter interesse mantê-lo no clube, pois já não dará nem um bom Defesa, nem um bom Ala, nem um bom Central. Nesse caso mais vale trocar esse juvenil por outro, dando assim a oportunidade a outra jovem promessa de mostrar o seu valor na Academia. Maximizando cedo a Corte mas tendo um bom índice no atributo Força é sempre um jogador a considerar manter no clube. Quem sabe até não se venha a revelar um bom jogador ofensivo. E também existem bons Defesas por aí com 10 a Força e 7 a Corte. O mesmo já não é possível dizer de jogadores com 7 a Força e 10 a Corte.

Assim, em idade juvenil (dos 15 aos 18 anos), o meu conselho é treinar preferencialmente o atributo Força (até maximizar) e o atributo Corte. A excepção é mesmo se optarem por envia-lo para o Campo de Treino, sendo que aí poderão escolher por exemplo, um pacote de treino que contenha atributos físicos (como ForçaRapidezPatinagem ou Resistência) e/ou atributos técnicos (como Corte). Se eventualmente o juvenil vier a maximizar antes de atingir o 8º ou até mesmo 9º disco a Força (isto para uma equipa com aspirações a subir à Top League), aí o meu conselho é optar por trocar esse jogador por um novo juvenil de 15 anos. A não ser que apesar dessa maximização precoce, o jogador vos seja útil nas competições Sub18. Nessa situação (participação em competições jovens) também é importante dar ao jogador o número de jogos semanais suficientes para que este se mantenha em forma.

treinos_e_tacticas_2

Sugestão de treino de um jovem Defesa na fase juvenil.

Como treinar um Defesa ex-juvenil?

Quando um jovem Defesa de 18 anos passa a senior, a primeira coisa a fazer é ponderar o seu futuro no clube. Avaliar as suas maximizações actuais e a utilidade que poderá eventualmente ainda ter para a equipa nas competições jovens. Estando por exemplo maximizado no 7º ou 8º disco a Força, normalmente esta é uma altura para vender/dispensar o jogador, caso a sua presença no plantel já não se justifique. Caso ainda não esteja maximizado, o seu treino específico deve continuar a basear-se fundamentalmente nos atributos Força e Corte, até este atingir pelo menos o 9º disco a Força. Se o Defesa ainda não tiver atingido essa fasquia, estar a treina-lo noutros atributos pode vir a revelar-se uma perda de tempo, já que por exemplo numa Top League, um jogador com 8 a Força já apresenta bastantes dificuldades para se impôr perante jogadores adversários com 9 ou 10 nesse atributo.

Agora imaginemos que o jogador chega ao 9º disco a Força e treina para o 10º. Estamos perante um jogador com grande potencial mesmo que não evolua muito no atributo Corte, já que nesse cenário ainda pode vir a dar um bom Ala ou até tornar-se num Defesa razoável para qualquer equipa, pois mesmo não sendo um fora-de-série poderá fazer-se valer da sua força física.

Se o teu interesse não é tanto formar jogadores de topo, mas antes treinar os teus ex-juvenis para que possam ser rapidamente úteis à tua equipa principal, então aí podes aproveitar esta fase para treinar com mais regularidade atributos como RapidezPatinagem e Resistência. Havendo vagas no Campo de Treino e no caso do jogador continuar a revelar poder vir a ser uma grande promessa, deves envia-lo para um pacote de treino que contenha estes ou parte destes atributos considerados mais importantes.

Treinando um Defensor

Sugestão de treino de um jovem Defesa após passar a senior.

Como treinar um Defesa depois deste estar maximizado nos 2 atributos mais importantes?

Uma vez maximizado nos atributos Força e Corte, o passo seguinte é maximiza-lo nos atributos RapidezPatinagem e Resistência. Depois de evoluído nestes atributos, treinar Remate (pelos motivos já referidos), dando também alguns discos nos atributos Inteligência de JogoControlo do Disco e Passes, consoante as vagas na Área de Treino e as necessidades mais evidentes do Defesa. Ter também em atenção a recente introdução do Treino 2.0, que veio fazer com que o atributo Inteligência de Jogo fosse treinado de forma menos eficiente nos jogadores mais jovens. Como tal, nesta fase do treino do nosso Defesa, a aposta neste atributo dependerá portanto da idade do jogador em causa (e da sua apetência para o treino da Inteligência de Jogo).

treinos_e_tacticas_4

Sugestão de treino de um Defesa já maximizado nos atributos mais importantes.

TREINOS & TÁCTICAS: Espaço dos Leitores:
Agora que já sabem o ‘aspecto’ que pode ter um Defesa ao longo da sua formação e que atributos devemos treinar, lanço aqui um pequeno desafio aos nossos leitores, para que mostrem no Fórum (no tópico desta TZ) os seus melhores Defesas. Ou então digam-nos que estratégias utilizam no treino dos vossos Defesas, de forma a criar uma discussão em torno deste tema.

E com esta sugestão concluímos o 3º artigo desta rubrica ‘Treinos & Tácticas’. Na próxima edição falaremos sobre o treino específico de um Ala. Relembro também que podes saber mais sobre o treino dos jogadores, consultando a FAQ do Hóquei, onde poderás encontrar parte da informação aqui referida, mas também mais detalhes sobre alguns outros aspectos que aqui não foram abordados.

Boas leituras! E até ao próximo artigo!

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de julho de 2017 em Planejamento

 

Treinamento de Goleiros – Hockey

Nesse post centraremos a nossa atenção no treino específico da posição Goleiros. Iremos abordar por exemplo, os atributos considerados mais importantes para esta posição, o treino de um jovem Goleiro e o perfil que um Goleiro Top de Linha deve ter.

A principal tarefa do Goleiro é evitar que a sua equipe sofra gols durante um jogo, evitando ao máximo o gol adversário através de suas defesas, quando é chamado a intervir. O atributo mais importante para este jogador é Defesa a Gol e refere-se à capacidade do jogador para defender os Chutes. No entanto, esta habilidade associada a outros atributos fazendo com que um Goleiro seja mais completo. Por exemplo, o atributo Resistência é considerado por muitos o mais importante de entre os secundários, sendo que atributos como Inteligência, Passe e Rapidez também poderão tornar om Goleiro melhor e mais completo. É preciso também não esquecer que para um Goleiro poder dar o seu máximo em cada jogo, convém que esteja em forma, tendo 9, por exemplo, no atributo Forma.

Figura 1: Exemplo do perfil de um Goleiro no MZ.

Atributos mais relevantes para a posição de Goleiro:

Defesa a Gol: define a capacidade do jogador para defender remates. É o atributo mais importante para um Goleiro. Um goleiro top de linha, tem obrigatoriamente que ter 10 neste atributo!

RESISTÊNCIA: define a capacidade do jogador para aguentar o jogo e manter o seu rendimento ao longo do mesmo. Sendo o Goleiro o único jogador a fazer os 60 minutos de cada partida é fundamental que este tenha um bom índice ao nível do atributo Resistência. Por essa razão, este é considerado o atributo secundário mais importante nesta posição. Um Goleiro Top, terá que ter sempre, no mínimo 8 ou até mesmo 9 em Resistência.

INTELIGÊNGIA : pode ser encarada como a capacidade de reflexo dele para defender um chute ou tomar decisões durante o jogo. É um atributo que influencia o jogador quanto ao seu posicionamento e à forma como joga, funcionando mais como multiplicador para os outros atributos. Depois dos atributos Defesa a gol e Resistência, este é o atributo seguinte que se deve dar importância na escolha ou treino de um Goleiro.

PASSES: determina a precisão com que será dado um passe para seu companheiro de jogo. Quanto maior este atributo melhor será o passe. Este atributo é importante num Goleiro porque ele tem de repor várias vezes o disco para os seus companheiros de equipe, após fazer uma defesa. Um passe errado pode dar origem a uma oportunidade de gol para o adversário.

RAPIDEZ: capacidade do jogador em se movimentar rápido na quadra. Num Goleiro, este atributo poderá determinar a rapidez com que ele defenda um chute ou reaja há uma situação de gol.

CONTROLO DO DISCO: capacidade do jogador em receber e manter o disco em seu poder. Não sendo dos atributos mais importantes para um Goleiro, há quem lhe dê alguma importância e quem não dê. De qualquer forma (e à semelhança do que acontece também com o atributo Patinagem) este só deve ser considerado no treino de um Goleiros, depois do jogador ter evoluído nos atributos acima referidos.

Como treinar um Goleiro juvenil?

Quando um jovem Goleiro chega à nossa Academia, o seu treino específico deve basear-se fundamentalmente no atributo Defesa a Gol. Treiná-lo em atributos como Resistência ou Inteligência de Jogo nesta fase poderá vir a revelar-se uma perda de tempo, caso ele venha a maximizar precocemente no atributo Defesa a Gol. Além disso, cada disco ganho no atributo Defesa a Gol valoriza muito mais esse jogador do que qualquer outro disco ganho em outro atributo. É preciso também não esquecer que quanto mais treinos ele tiver no atributo principal, mais rapidamente conseguiremos saber até onde ele pode chegar. E dessa forma, perante maximizações precoces, mais cedo poderemos trocar esse juvenil por outro, dando assim a oportunidade a outra jovem promessa de mostrar o seu valor na Academia.

Assim, em idade juvenil (dos 16 aos 18 anos), o ideal é treinar sempre o atributo Defesa a Gol, até maximizar. A exceção é mesmo se optarem por envia-lo para o Campo de Treino, sendo que aí poderão escolher por exemplo, um pacote de treino para Goleiros. Se eventualmente o juvenil vier a maximizar antes de atingir o 8º ou até mesmo 9º disco em Defesa aGol, aí o meu conselho é optar por trocar esse jogador por um novo juvenil de 16 anos. A não ser que apesar dessa maximização precoce, o jogador seja útil nas competições Sub18. Nessa situação (participação em competições jovens) também é importante dar ao jogador o número de jogos semanais suficientes para que este se mantenha em forma.

Figura 2: Sugestão de treino de um jovem Goleiro na fase juvenil.

Como treinar um Guarda-Redes ex-juvenil?

Quando um jovem Goleiro de 18 anos se torna profissional, a primeira coisa a fazer é ponderar sobre o  seu futuro no clube. Avaliar as suas maximizações atuais e a utilidade que poderá eventualmente ainda ter para a equipe nas competições Sub. Estando por exemplo maximizado no 8º disco em Defesa a Gol, normalmente esta é uma altura para vender ou dispensar o jogador, caso a sua presença no plantel da equipe já não se justifique. Caso ainda não esteja maximizado, o seu treino específico deve continuar e basear-se fundamentalmente no atributo Defesa a Gol, até este atingir pelo menos o 9º disco. Se o Goleiro ainda não tiver atingido esse 9° disco,  treiná-lo em outros atributos como Resistência ou Inteligência  pode vir a revelar-se uma perda de tempo. Mesmo que ele tenha utilidade nas competições Sub21, cada disco ganho no atributo Defesa a Gol valoriza muito mais esse jogador (em termos financeiros e em termos de aproveitamento) do que qualquer outro disco ganho em outro atributo.

Agora imaginemos que ele chegue ao 9º disco em Defesa a Gol e treina para o 10º. Estamos perante um jogador com grande potencial e nesta situação já se poderá ponderar coloca-lo a treinar, por exemplo, Resistência, para saber até onde chegará nesse atributo, que também é importante num Goleiro. Mas se a ideia for continuar a valoriza-lo para uma futura venda ou para render mais nas competições jovens, aí a sugestão é continuar a treina-lo até atingir o 10º disco em  Defesa a Gol. E só depois passar para o treino dos atributos secundários. Havendo vagas no Campo de Treino será também interessante poder enviar este jogador para um pacote de treino específico para Defesa aGol.

Após atingir o 10º disco no atributo Defesa a Gol, devemos privilegiar o treino do atributo Resistência, por ser claramente o segundo mais importante para esta posição. Se para uma divisão inferior não é fundamental ter um jogador muito evoluído neste atributo, já para uma divisão top (como a Liga Brasileira), o ideal é ter um Goleiro com no mínimo 8 ou até mesmo 9 nesse atributo. E por este ser claramente o 2º atributo mais importante num Goleiro, o meu conselho é: depois de maximizar no atributo Defesa a Gol, treinar o jogador até maximizar no atributo Resistência. E só depois passar para o treino dos restantes atributos secundários.

Figura 3: Sugestão de treino de um Goleiro após, tornar-se profissional.

Como treinar um Goleiro depois dele maximizar nos 2 atributos mais importantes (Defesa a Gol e Resistência)?

Depois que o Goleiro tiver maximizado nos atributos Defesa a Gol e Resistência, o passo seguinte é dar-lhe treino nos restantes dos atributos secundários. Desses, Inteligência  é claramente o mais importante. No entanto, a recente introdução do Treino 2.0 veio fazer com que este atributo fosse treinado de forma menos eficiente nos jogadores mais jovens. Como tal, nesta fase do treino do nosso Goleiro, a aposta neste atributo dependerá portanto da idade do jogador  (e da sua capacidade para o treino de Inteligência ). Tratando-se de um jogador jovem (um Sub23, por exemplo) talvez não seja o mais recomendado focar o seu treino nesse atributo. Tratando-se de um jogador mais velho, aí sim, o conselho é claramente treinar este atributo até maximizar e só depois passar para os outros atributos secundários ainda não explorados.

E tal como referido no início deste post, os atributos seguintes a treinar poderão ser Passes e Rapidez, deixando Controle do Disco e Patinação para depois (isto na minha opinião; provavelmente outros dirigentes poderão pensar de forma diferente). Nesta fase de desenvolvimento do Goleiro, pode-se ir alternando o treino desses atributos conforme as vagas na Área de Treino e as necessidades mais evidentes do Goleiro.

Figura 4: Sugestão de treino de um Goleiro já maximizado nos atributos mais importantes.

O ideal mesmo era conseguir formar um jogador como este da imagem seguinte… ou melhor! 🙂
     Figura 5: Exemplo de um Goleiro Top de Linha.

                                                      TREINOS & TÁTICAS: Espaço dos Leitores:

Agora que já sabem , como treinar  um Goleiro ao longo da sua formação e que atributos devemos treinar, lanço aqui um pequeno desafio aos nossos leitores, para que mostrem no Fórum (no tópico desta TZ) os seus melhores Goleiros. Ou então digam-nos que estratégias utilizam no treino de seus Goleiros, de forma a criar uma discussão em torno deste tema.

E com esta sugestão concluímos o 3º artigo desta rubrica ‘Treinos & Táticas’.

Boas leituras! E até ao próximo post!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de abril de 2017 em Planejamento

 

Tags:

 
%d blogueiros gostam disto: